Como decidir qual câmera comprar?

Conheça as melhores câmeras para quem está começando na fotografia ou está em busca de um equipamento com boa relação custo-benefício para fazer fotos ainda mais incríveis.

Veja o que é preciso levar em conta ao procurar a câmera ideal para você

A fotografia é uma das artes que mais tem se popularizado atualmente. Talvez isso aconteça por causa das inúmeras imagens que pipocam a cada instante em nossas telas – a maioria feita pelo celular e com o único objetivo de causar impacto nas redes sociais.

Ainda assim, esse é um universo apaixonante e muitas pessoas decidem comprar uma câmera para se tornarem fotógrafos ou, ao menos, fotografarem com mais qualidade.

Com um bom equipamento você pode expressar melhor o seu talento e criar imagens que realmente merecem destaque! Então, organizamos este guia para ajudar em sua decisão na hora de escolher uma câmera fotográfica:

  • Conheça os principais tipos de câmera fotográfica do mercado
  • Compare e defina o tipo de câmera ideal para você
  • Entenda os recursos apresentados na ficha técnica de uma câmera digital
  • Identifique quando uma câmera fotográfica é ‘boa e barata’
  • Veja a avaliação de 10 modelos de câmera digital para captar imagens com qualidade

Antes de entrar na parte técnica, inspire-se na frase atribuída ao renomado fotógrafo Sebastião Salgado: “você não fotografa com sua máquina, você fotografa com toda a sua cultura”. Pense no que motiva sua paixão pela fotografia, reconheça seus objetivos e defina quais as expectativas com relação à sua compra. Assim fica mais fácil achar a câmera ideal para você!

Principais tipos de câmera digital

DSRL, Mirrorless, Superzoom e Compactas. Estes são os tipos de câmera digital mais procurados, seja para começar a fotografar profissionalmente ou para fazer imagens com qualidade superior à do smartphone. Veja esta breve explicação sobre cada tipo e refine sua busca:

DSRL

DSRL é a abreviação de Digital Single Lens Reflex, o que significa que a câmera fotográfica funciona com única lente e espelho interno.

Uma só lente? Sim, uma por vez. As DSLRs permitem a troca de lentes de acordo com o estilo da foto. Por exemplo, dá para usar uma lente específica para fotografar deixando o fundo desfocado e depois mudar de lente para fazer um retrato clássico.

Além disso, o que você vê no visor é um reflexo do que é visto a olho nu – ou seja, uma imagem óptica (não digitalizada) que mostra com precisão o que será captado pelo sensor da máquina.

Esse tipo de câmera costuma ser recomendado para uso profissional, mas existem modelos de câmera DSRL com preço menor – indicados para uso em nível ‘de entrada’ ou intermediário.

Mirrorless

Como o nome em inglês indica, esse é um tipo de câmera digital sem espelho. Isso quer dizer que, ao contrário do que acontece nas DSLRs, o visor não é óptico. O que você vê nele, ou em uma tela de LCD, é uma imagem digitalizada.

A maioria das pessoas já está acostumada com esse tipo de visualização, então o que acaba contando mais como diferencial é a praticidade da Mirrorless. Ao liberar o peso e espaço dedicado aos componentes do espelho, esse tipo de câmera é mais compacta que as DSLRs e ainda permite o uso de lentes menores – facilitando seu uso em viagens ou eventos.

As câmeras do tipo Mirrorless também são muito usadas para a captação de vídeos e vêm conquistando os youtubers, que antes usavam mais o tipo DSLR para gravar suas postagens.

Câmeras tipo Superzoom

Também conhecidas como Prosumer ou Bridge, são tidas como ‘câmeras de entrada’. Elas se posicionam no mercado entre os modelos básicos e as câmeras semiprofissionais.

Esse tipo de máquina fotográfica digital vem com uma lente fixa que tem grande capacidade de zoom. Ou seja, com ela você consegue fotografar algo muito distante fazendo com que pareça estar perto. Com essa lente, dá para você fazer fotos em diferentes estilos – mas a qualidade nem sempre é a mesma que se pode conseguir com a troca por lentes específicas.

Uma Superzoom pode ser bem interessante para quem quer começar a usar uma lente e a fazer fotos com ajustes manuais, antes de pagar mais caro em uma DSLR ou Mirrorless.

É claro que tem gente que já começa na fotografia investindo em uma super câmera, ao invés de uma Superzoom, então veja o que vale mais a pena no seu caso.

Câmeras Digitais Compactas

Se você está de olho no orçamento ou ainda precisa aprender os ajustes básicos da fotografia, esta é uma boa opção para conseguir fotos melhores do que as captadas com um celular! As câmeras digitais compactas mais procuradas possuem as seguintes características:

Point&Shoot

A tradução do nome, ‘aponte e fotografe’, dispensa maiores explicações, certo? Esse tipo de máquina fotográfica é leve, fácil de transportar e manusear por quem está aprendendo, além de ter uma série de pré-ajustes que ajudam a incrementar a qualidade de suas imagens.

Câmeras de ação

Mesmo que seja possível comprar ou alugar um set de equipamentos para fazer imagens mais ‘radicais’ ou subaquáticas com máquinas fotográficas profissionais, esta é uma tendência que já está consolidada entre as câmeras compactas.

Além de evitar custos com acessórios extra, o modelo mais procurado de câmera de ação não tem um visor tradicional, mas oferece grande adaptabilidade – podendo ser fixada em pranchas de surfe, acoplada a um capacete ou acionada à distância por um aplicativo.

Comparativo – Descubra qual o tipo de câmera digital ideal

Aproveite essa comparação entre os principais tipos de câmera para ver qual atende melhor às suas expectativas:

Câmeras Digitais

Principal Uso

Características

Indicações de Uso

Custo

DSRL Profissional Visor óptico

Troca de lentes

Captação de imagens

com alta qualidade

De médio

a alto

MIRRORLESS Intermediário

 

Compacta com

Troca de lentes

Imagens de viagens e eventos sociais Alto
SUPERZOOM Amador e

Intermediário

Ajustes manuais e lente para zoom Fotos de natureza e vida selvagem De baixo

a médio

CÂMERAS

COMPACTAS

Iniciantes

 

Pré-ajustes, foco rápido e simples Facilidade, modos de

captação variados

Baixo

 

Câmera de ação Adaptável, porém não tem visor Imagens ‘radicais’ e subaquáticas De médio

a alto

Glossário – Entenda a ficha técnica de uma câmera digital

Veja o que significam os recursos mais importantes para você checar no momento da compra de uma máquina fotográfica, além da marca e modelo:

Resolução Um dos detalhes de maior destaque nas ofertas de câmeras digitais, normalmente associado a um número de megapixels – identificados como MP ou Mpx. Quanto maior esse número, menor é o risco de perda da qualidade com as ampliações ou o uso do zoom. Por isso, a alta resolução é tida como uma garantia de qualidade, apesar de outros fatores contribuírem para isso, como o sensor e o tipo de software.
Modo de Disparo É a forma como você faz o clique. Além do modo manual, o disparo também pode ser programado, quando a máquina conta com um timer, ou automático, para disparar em sequência – um recurso muito útil para captar movimentos.
Sensor É ele que capta a luz através das lentes para gerar as imagens digitalmente. Você pode pensar nele como o substituto do filme, que era usado nas máquinas fotográficas tradicionais

O tamanho e área do sensor costumam ser menores nas câmeras compactas e vão aumentando nas intermediárias (micro 4/3 e APSC, também conhecido como sensor cropado) até chegar ao full-frame das câmeras profissionais.

Características da Tela Convencional Visor LCD na parte traseira da câmera.
Retrátil Possibilita inclinar o visor para que se ajuste melhor no ângulo desejado.
Frontal Quando a câmera tem uma pequena tela na parte da frente, útil para selfies
Giratória Além de inclinar o visor, é possível girá-lo.
ISO Regula a sensibilidade da câmera na captura da luz. O ajuste manual do ISO é um recurso usado por fotógrafos profissionais. Por exemplo, em uma situação com pouca luminosidade, você pode trabalhar com um ISO mais alto para captar melhor os detalhes sem utilizar o flash.
Cartão de Memória É onde as informações são armazenadas. Por isso, não deixe de checar quais modelos de cartão são compatíveis com a câmera. Quanto maior a taxa de transferência e a capacidade em gigabytes, maior será a rapidez de processamento das imagens.
Conectividade Refere-se à forma com que a câmera pode ‘interagir’ com outros aparelhos ou mídias. Por exemplo, ela pode transmitir imagens via WiFi ou Bluetooth, possibilitar a conexão de um microfone, ter uma saída HDMI ou AV para monitor ou TV.
Lentes intercambiáveis Significa que é possível utilizar outras lentes na câmera.
White Balance É a configuração de equilíbrio de branco que pode ser automática ou manual. Nesse caso, você aponta para um objeto branco que faça parte da imagem que for captar, para que ele sirva de referência das condições de iluminação no branco. Aí, a câmera ajusta as outras cores com base nessa referência.
Recursos extra Alguns softwares de câmeras digitais têm modos de detecção de rosto ou de sorriso, modos exclusivos para fotos em movimento com foco automático, auto orientação (para ajustar a foto no modo retrato ou paisagem), slide show para a rápida visualização de seus cliques, sincronização lenta para aprimorar as imagens feitas com flash, GPSefeito 3D, etc.

7 Dicas para encontrar uma câmera ‘boa e barata’

Agora que você já sabe o que significam os principais recursos técnicos e conhece diferentes tipos de máquina fotográfica digital, é hora de decidir qual câmera apresenta o melhor custo/benefício para você. Lembre destas dicas quando fizer a sua busca:

  • Para uma câmera compacta valer o investimento, ela tem que captar imagens melhores do que se fossem feitas com um celular, certo? Então, cheque se a máquina tem um bom flash e zoom óptico (não o que apenas aproxima os objetos digitalmente, deixando a imagem ‘pixelada’);
  • Caso você decida por uma compacta na versão subaquática, tenha em mente que todas as suas imagens terão um visual parecido por conta da lente grande angular;
  • As câmeras Superzoom são versáteis para quem está aprendendo a fazer ajustes manuais, mas não pretende investir em lentes;
  • checkA conectividade é algo a ser considerado se você precisa compartilhar as imagens captadas com mais rapidez ou se que usar a câmera com um microfone ou monitor externo;
  • checkAs câmeras Mirrorless e DSLR de entrada custam menos do que as tops de linha porque são menos robustas e tem acabamento e funções mais simples. Elas são ótimas para quem deseja se profissionalizar sem ter que arcar com um grande gasto logo de cara;
  • checkComprar uma Mirrorless pode ser vantajoso porque ela é compacta e permite a troca de lentes, porém os preços são mais salgados;
  • checkAlém do custo das lentes, a marca também deve pesar em sua decisão. Afinal, você pode continuar usando esses acessórios ao trocar o modelo de sua máquina por outro do mesmo fabricante – por exemplo, passando de uma câmera intermediária para uma profissional – mas talvez tenha que gastar com adaptadores para usar lentes de uma marca diferente.

Conclusão

Mais do que comprar uma câmera ‘boa e barata’ ou apostar alto em um modelo ‘top de linha’, o ideal é avaliar qual a máquina fotográfica que mais tem a ver com o propósito e orçamento. Afinal, por melhor que seja o equipamento, é o seu talento ao usá-lo que vai fazer a diferença!

10 câmeras digitais para você fazer imagens cada vez melhores

DSLR

Canon Eos 80D

canon-eos-80d

Este é o modelo que encabeça as listas de melhores câmera de 2018 – um sonho de consumo compartilhado por amantes da fotografia e videomakers do YouTube. A Canon 80D é uma câmera DSLR profissional robusta, com grande precisão de foco e capaz de realizar 7 fotos por segundo. Além do visor óptico, ela conta com uma tela LCD e faz conectividade via WiFi e NFC.

Nikon D7200

nikon-d7200

Uma câmera DSLR semiprofissional de 24,2 Mp que conta com opções de conectividade para o rápido compartilhamento das imagens ou acionamento remoto através do aplicativo. Ela é bem avaliada por sua sensibilidade, que permite trabalhar com ISO bem alto sem perder a nitidez. Tem sensor full frame com as mesmas dimensões de filme analógico 35mm.

Canon Eos Rebel T6i

Canon Eos Rebel T6i

canon-eos-rebel-t6i

As câmeras DSLR dessa linha variam de preço à medida que empregam novas tecnologias e recursos mais sofisticados. Assim, os modelos de câmera fotográfica Canon T3, T4, T5… são muito procurados por quem está começando a se profissionalizar. Já a T6i é bem avaliada por sua versatilidade. O ‘i’ indica que ela tem certas funções específicas para a captação de vídeos, como entrada de microfone por exemplo, e esse modelo permite compartilhamento por Wifi.

MIRRORLESS

Sony Alpha a6000

Sony Alpha 6000

Essa Mirrorless de 24,3 Mp é muito usada para a captação de vídeos em 4k, e seu sensor tem tamanho comparável com o de muitas câmeras do tipo DSLR. Ela é rápida, leve e vem com um flash embutido, além de ter a sapata para encaixe de flash e de possibilitar o uso de diversas lentes – inclusive os modelos da Canon, desde que com um adaptador. Com essa câmera você também pode descarregar as imagens via WiFi.

Fujifilm XT20

fujifilm-xt20

Com visual retrô e o potente sensor da Fujifilm, marca tradicional da fotografia e equipamentos ópticos, esse modelo de câmera Mirrorless é avaliado como uma opção muito prática para os mais diversos tipos de captação de imagem. Ela oferece resolução de 24,3 Mp e 4k para vídeos, flash embutido, conectividade e um excelente sistema de autofoco.

SUPERZOOM

Nikon Coolpix B500

nikon-coolpix-b500

Essa máquina fotográfica é discreta, fácil de carregar, e conta com zoom óptico de 40x para aproximar os objetos que você quiser enfocar. Ela permite que você faça ajustes manuais para uso semiprofissional, com resolução para fotos de até 16mm e full HD para vídeos – além de oferecer conectividade via Bluetooth, NPC e WiFi.

Sony DSC-H300

sony-dsc-h300

Opção para fotógrafos amadores ou que desejam fazer imagens com zoom de longo alcance sem ter que trocar as lentes da câmera – para fotografar animais à distância, por exemplo – mas com a possibilidade de fazer ajustes automáticos. Esta câmera digital do tipo superzoom oferece 35x de zoom óptico e 20.1 Mp de resolução, tem microfone embutido e possibilita a realização de fotos panorâmicas.

COMPACTAS

Canon G7X Mark II

canon-powershot-g7-x-mark-2

Este modelo de câmera digital compacta tem sido muito utilizado por vloggers porque oferece boa qualidade e facilidade de manuseio para captação de vídeos – algo importante para quem precisa gravar a si próprio. Sua lente é retrátil e ela permite ajustes manuais, para que você também faça boas fotos, com resolução de 20Mp. O menu de funções é similar ao das câmeras profissionais da Canon e, claro, ela possibilita compartilhamento via WiFi e NFC.

Sony Cyber Shot DSC W830

Sony-Cyber-Shot-DSC-W830

Se a ideia é comprar uma câmera digital que cabe em seu bolso, tanto pelo tamanho quanto pelo preço, este modelo atende à expectativa e ainda entrega alguns recursos interessantes para você fazer fotos e vídeos: permite fazer fotos panorâmicas, tem opções de zoom óptico e digital, boa estabilização, diferentes modos de balanceamento, detecção de sorriso… e toda a facilidade de uso que uma câmera do tipo ‘point-and-shoot’ oferece.

CÂMERAS DE AÇÃO

Go Pro Hero

go-pro-hero-6

​A mais famosa das câmeras compactas de aventura tem diferentes versões à disposição no mercado. A câmera Go Pro básica é reconhecida pelo estilo marcante das imagens captadas com sua lente do tipo ‘olho de peixe’. Já as suas versões mais completas oferecem outros modos de captação, além de contar com upgrades como estabilização de imagem, resolução de 12Mp e 4k para vídeo, GPS e outras opções de conectividade para acionamento remoto.